Política

Juízes do RN vão receber auxílio retroativo a 1996

A resolução, assinada por todos os treze desembargadores, permite que os magistrados embolsem os atrasados de uma só vez. [Leia mais...]

[Juízes do RN vão receber auxílio retroativo a 1996]
Foto : Divulgação/TJ/RN

Por Clara Rellstab no dia 16 de Abril de 2018 ⋅ 10:50

Juízes do Rio Grande do Norte se concederam o direito de receber licença-prêmio de forma retroativa aos últimos 22 anos.

A resolução, assinada por todos os 13 desembargadores do estado, permite que os magistrados embolsem os atrasados de uma só vez.

De acordo com a Coluna do Estadão, um juiz que exerce a atividade desde 1996, por exemplo, pode abocanhar cerca de R$ 300 mil.

A licença-prêmio garante a eles o descanso remunerado de três meses a cada cinco anos de trabalho.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Defesa de Lula rebate afirmação de Moro ao STF]
Política

Defesa de Lula rebate afirmação de Moro ao STF

Por Metro1 no dia 23 de Junho de 2018 ⋅ 16:30 em Política

Os advogados de Lula argumentam que a “indisposição” de Moro para cumprir a decisão da 2ª Turma da Corte ressalta a “constante afronta” ao STF

[Bolsonaro decide fugir de debates na TV no primeiro turno]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Bolsonaro decide fugir de debates na TV no primeiro turno

Por Metro1 no dia 22 de Junho de 2018 ⋅ 20:00 em Política

Sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa pelo Palácio do Planalto, o deputado federal tem liderado todas as pesquisas de intenção de votos.

[Fachin arquiva pedido de liberdade de Lula]
Política

Fachin arquiva pedido de liberdade de Lula

Por Metro1 no dia 22 de Junho de 2018 ⋅ 19:31 em Política

"Verifico a inadmissão superveniente do aludido recurso excepcional, providência que acarreta a alteração do quadro processual", justificou ministro do STF

[Justiça homologa delação de Antonio Palocci]
Política

Justiça homologa delação de Antonio Palocci

Por Metro1 no dia 22 de Junho de 2018 ⋅ 17:40 em Política

Ex-ministro foi condenado pelo juiz Sergio Moro em junho do ano passado a 12 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva