Política

ʹQuadrilhão do MDBʹ: juiz autoriza depoimento de 42 testemunhas

O Juiz da 12ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Marcus Vinicius Reis, autorizou hoje os depoimentos de 42 pessoas no processo que investiga amigos do presidente Michel Temer por integrarem suposta organização criminosa. A denúncia foi feita pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF). 36 das 42 testemunhas são delatoras da Lava Jato. [Leia mais...]

[ʹQuadrilhão do MDBʹ: juiz autoriza depoimento de 42 testemunhas ]
Foto : Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 16 de Abril de 2018 ⋅ 16:25

O juiz da 12ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Marcus Vinicius Reis, autorizou hoje os depoimentos de 42 pessoas no processo que investiga amigos do presidente Michel Temer por integrarem suposta organização criminosa.

A denúncia foi feita pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF). Trinta e seis das 42 testemunhas são delatoras da Lava Jato. O processo investiga o cometimento de crimes por parte do chamado "Quadrilhão do MDB".

Entre os réus da ação penal estão os ex-deputados Eduardo Cunha e Henrique Alves e os amigos do presidente Michel Temer João Batista Lima Filho, ex-coronel da Polícia Militar de São Paulo; o advogado José Yunes, ex-assessor de Temer; e o ex-deputado e ex-assessor da Presidência Rodrigo Rocha Loures.

Entre as testemunhas estão Antonio Palocci, Marcelo Odebrecht, Nestor Cerveró, Ricardo Pessoa (da UTC), Fernando Baiano, Sérgio Machado e Delcídio do Amaral.

Notícias relacionadas

[STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa]
Política

STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa

Por Matheus Simoni no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 14:40 em Política

Condenação se deu por causa de irregularidades na contratação da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami), feita no período em que petista foi prefeito em Camaçari

[Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Alckmin sobe tom contra Bolsonaro em propaganda eleitoral

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 09:20 em Política

Campanha do tucano atacou proposta de Paulo Guedes e associou polarização à transformação do Brasil em uma "nova Venezuela"