Política

Procurador-geral de SP mantém inquérito que investiga Alckmin com promotoria

Alckmin virou alvo dos promotores após delatores da Odebrecht afirmarem supostos pagamentos de R$ 10,3 milhões, por meio de caixa 2

[Procurador-geral de SP mantém inquérito que investiga Alckmin com promotoria]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Metro1 no dia 15 de Maio de 2018 ⋅ 16:20

Procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Poggio Smanio anunciou hoje (15) que vai manter o inquérito civil aberto para apurar suspeitas de improbidade administrativa contra ex-governador Geraldo Alckmin com a Promotoria do Patrimônio Público e Social da capital.

O tucano virou alvo dos promotores após delatores da Odebrecht afirmarem supostos pagamentos de R$ 10,3 milhões, por meio de caixa 2. O episódio teria ocorrido durante as campanhas eleitorais para comando do Executivo paulista de 2010 e 2014.

Semana passada, o chefe do MP pediu a "remessa imediata" do inquérito civil com o objetivo de "avaliar e decidir" de quem é a competência para investigar o ex-governador. A medida de Smanio, de acordo com o Ministério Público, atendia a um pedido dos advogados do ex-governador.

Notícias relacionadas