Política

Lídice se esquiva sobre apoio do PSB a Ciro Gomes e fala sobre encontro com Lula na prisão

A socialista relatou que o ex-presidente está “animado com a resistência” e que “sente falta de discutir o Brasil”

[Lídice se esquiva sobre apoio do PSB a Ciro Gomes e fala sobre encontro com Lula na prisão]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Luiza Leão/Rodrigo Daniel Silva no dia 17 de Maio de 2018 ⋅ 18:53

A senadora Lídice da Mata se esquivou, na tarde de hoje (17), quando indagada se é a favor de que o PSB apoie a candidatura do ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Ontem (16), o membro da Executiva nacional do partido, Domingos Leonelli, defendeu a tese. 

Em entrevista à Rádio Metrópole, a socialista baiana disse que a sigla tem feito consultas, em diversos estados, para decidir a posição. “Leoneli deixou claro que era uma posição pessoal dele. […] É uma situação complexa que o partido vai ter que compor. A saída de Joaquim [Barbosa da disputa pelo Palácio do Planalto] nos deu esse problema a mais. E eu acho que nós devemos aqui na Bahia [apoio à] candidatura de Lula. Eu acho que ela expressa o desejo do povo brasileiro de voltar a acreditar em alguma coisa”, afirmou.

Ainda na entrevista, Lídice revelou detalhes do encontro com o ex-presidente Lula na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. A senadora contou que o petista reclamou de um cereal fora da validade entregue por um agente penitenciário. No entanto, segundo ela, o ex-chefe do Palácio do Planalto tem sido “bem tratado” e com “respeito”.

A socialista relatou, ainda, que há cortinas na sala do ex-presidente para impedir que drones o filmem ou fotografem. Lídice contou que Lula está “animado com a resistência” e que “sente falta de discutir o Brasil”.

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo