Política

Gilmar solta quatro presos em operação que investiga fraude em fundos de pensão

A prisão havia sido determinada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio

[Gilmar solta quatro presos em operação que investiga fraude em fundos de pensão]
Foto : Nelson Jr/SCO/STF

Por Metro1 no dia 19 de Maio de 2018 ⋅ 08:00

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), emitiu uma liminar ontem (18) e mandou soltar quatro pessoas suspeitas de envolvimento num esquema de fraudes em fundos de pensão. Os investigados foram alvo da Operação Rizoma, da Polícia Federal. São eles Marcelo Borges Sereno, economista e ex-assessor do ex-ministro José Dirceu, Adeilson Ribeiro Telles, Carlos Alberto Valadares Pereira (Gandola) e Ricardo Siqueira Rodrigues.

A decisão é um desdobramento da decisão sobre Milton Lyra, suposto operador do MDB no Senado, preso na operação, que também foi solto por Gilmar. A prisão havia sido determinada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio. Segundo a PF, o suposto esquema gerou cerca de R$ 20 milhões em propina.

Notícias relacionadas