Política

Primeira Turma do STF condena Maluf a 2 anos e 9 meses de prisão domiciliar

Maluf já cumpre prisão domiciliar em outra ação penal

[Primeira Turma do STF condena Maluf a 2 anos e 9 meses de prisão domiciliar]
Foto :Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Metro1 no dia 22 de Maio de 2018 ⋅ 16:40

O deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP) foi condenado hoje (22) pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal a 2 anos e 9 meses de prisão e multa por falsidade ideológica para fins eleitorais, devido às irregularidades na prestação de contas da campanha de 2010 à Câmara. O pepista já cumpre prisão domiciliar em outra ação penal.

O relator do caso, ministro Luiz Fux, compreendeu que o parlamentar teve participação no crime. Os ministros Rosa Weber, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso acompanharam o relator.

Com exceção do ministro Marco Aurélio Mello, que disse não ver elo entre a prática criminosa e o exercício do mandato, os outros ministros da Turma não acompanharam o entendimento.

A denúncia contra o parlamentar foi recebida no STF em 2015, dois anos depois de ter sido oferecida, em 2013. De acordo com o Ministério Público, parte da campanha de Maluf foi paga pela empresa Eucatex, que pertence à família do parlamentar.

O MP ainda informa que atualmente os valores alcançam cerca de R$ 260 mil, o equivalente a 21% dos recursos usados na corrida eleitoral do ex-prefeito paulista.

Notícias relacionadas