Política

Moro defende competência para julgar ação sobre sítio de Atibaia

Juiz reconhece não ter ficado provado que dinheiro de contratos com a estatal foram diretamente utilizados na reforma do sítio

[Moro defende competência para julgar ação sobre sítio de Atibaia]
Foto : Lula Marques / AGPT

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Setembro de 2018 ⋅ 16:40

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, enviou ao Supremo Tribunal Federal uma manifestação em que defende a competência dele para julgar a ação penal na qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu por supostamente ter recebido vantagens indevidas de empreiteiras na reforma de um sítio em Atibaia (SP).

O magistrado enviou ao STF a decisão em que negou à defesa do petista o envio do caso para a Justiça Federal de São Paulo. Os advogados alegam que a investigação não está relacionada a desvios na Petrobras e por isso não deve permanecer na capital paranaense.

Na decisão, Moro reconhece ainda não ter ficado provado que dinheiro de contratos com a estatal foram diretamente utilizados na reforma do sítio, mas disse que a ligação só poderá ser melhor examinada ao longo do processo, e não ser descartada antecipadamente.

“Se os elementos probatórios citados são suficientes ou não para a vinculação das reformas do sítio a acertos de corrupção em contratos da Petrobras, ainda é uma questão a analisar na ação penal após o fim da instrução e das alegações finais”, escreveu o juiz.

Notícias relacionadas