Política

Padilha solicita ao STF que caso sobre repasses da Odebrecht vá para a Justiça Eleitoral

Ministro busca escapar das penas mais duras da Justiça Federal, para onde a PGR pediu que a investigação fosse enviada

[Padilha solicita ao STF que caso sobre repasses da Odebrecht vá para a Justiça Eleitoral]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 26 de Setembro de 2018 ⋅ 17:40

A defesa do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (MDB-RS), solicitou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que a investigação sobre os repasses R$ 10 milhões da Odebrecht para integrantes da sigla seja encaminhada ao TRF-DF (Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal), não à Justiça Federal do DF. Na Justiça Eleitoral, as punições são mais brandas.

O pedido da defesa de Padilha vai ser analisado pelo relator do inquérito, o ministro Edson Fachin. A ação é relacionada ao jantar realizado em 2014 no Palácio do Jaburu, que foi delatado pelos executivos da Odebrecht.

A PGR (Procuradora-geral da União), Raquel Dodge, pediu que a investigação sobre o envolvimento dos ministros Padilha e Moreira Franco (Minas e Energia) fosse enviada à Justiça Federal do DF, devido ao novo entendimento do Supremo sobre o alcance do foro privilegiado.

Notícias relacionadas