Política

Ciro defende sistema de segurança contra o tráfico e diz que Bolsonaro é produto do ‘ódio’ 

“Nunca administrou um botequim dos pequenos. Não tem uma iniciativa desse cidadão e quer ter como experiência governar o Brasil na pior crise”, critica pedetista

[Ciro defende sistema de segurança contra o tráfico e diz que Bolsonaro é produto do ‘ódio’ ]
Foto : José Cruz / Agência Brasil

Por Rodrigo Daniel Silva/Gabriel Nascimento no dia 01 de Outubro de 2018 ⋅ 08:42

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, defendeu, em entrevista à Rádio Metrópole, que seja criado um sistema único de segurança pública para combater o tráfico de drogas.

“Houve no Brasil um fenômeno grave. Na medida em que os norte-americanos começaram a fechar suas fronteiras, o tráfico transformou o Brasil no maior entreposto do mundo. Praticamente toda a droga da Bolívia, da Colômbia, passa pelo território brasileiro comandado por facções […] que comandam o crime a partir dos presídios. Nenhum governo estadual vai ter capacidade de resolver isso. A União faz de conta que isso não é com ela. Então, temos que implantar um sistema único de segurança pública para que a União seja responsável por contrabando, corrupção dos dispositivos policiais e a questão das fronteiras”, afirmou.

O pedetista afirmou que é preciso usar medidas como infiltração policial e interceptação das comunicações para combater o crime. 

Ciro reiterou as críticas ao adversário Jair Bolsonaro (PSL). “O Brasil está sem governo há algum tempo. De 2014, quando esse ódio se instalou, o lado que perdeu não reconheceu a derrota. Faz quatro anos que ninguém presta serviço em Brasília […] Esse mundo de ódio produziu uma candidatura como a de Bolsonaro, que nunca administrou um botequim dos pequenos. Nada. São 28 anos fazendo nada. Não tem uma iniciativa desse cidadão e quer ter como experiência governar o Brasil na pior crise”, ressaltou.

Notícias relacionadas