Política

Após votar em SP, Boulos pede que eleitor não deposite 'medo e ódio' nas urnas

Candidato fez críticas ao presidenciável Jair Bolsonaro e disse acreditar em decisão no segundo turno

[Após votar em SP, Boulos pede que eleitor não deposite 'medo e ódio' nas urnas]
Foto : Paulo Guilherme/G1

Por Juliana Rodrigues no dia 07 de Outubro de 2018 ⋅ 10:48

O candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, votou hoje (7) pela manhã em São Paulo, acompanhado da família. Após registrar o voto, ele pediu ao eleitor que "não deposite medo e ódio nas urnas", segundo o G1.

O postulante ainda fez críticas ao líder das pesquisas, Jair Bolsonaro (PSL). "Sempre estivemos nas ruas para barrar o atraso. Ele não, ele jamais. Não podemos brincar com país que está à beira do abismo. Ditadura nunca mais", afirmou. Na visão de Boulos, a eleição será decidida no segundo turno.

Notícias relacionadas

[Temer e Moreira ficarão presos no mesmo local que Pezão ]
Política

Temer e Moreira ficarão presos no mesmo local que Pezão 

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Março de 2019 ⋅ 14:13 em Política

"Determino que o investigado Michel Miguel Elias Temer Lulia, na qualidade de ex-Presidente da República, seja custodiado na Unidade Prisional da Polícia Militar do Estad...

[Amigo de Temer, coronel Lima é preso]
Política

Amigo de Temer, coronel Lima é preso

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Março de 2019 ⋅ 13:42 em Política

Temer foi preso também em São Paulo quando se dirigia para seu escritório

['É uma barbaridade', diz Temer ao ser preso pela PF]
Política

'É uma barbaridade', diz Temer ao ser preso pela PF

Por Juliana Almirante no dia 21 de Março de 2019 ⋅ 12:07 em Política

PF também prendeu o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco e faz buscas pelo ex-ministro da Casa Civil, Eliseu Padlha.

[Ex-ministro Moreira Franco é preso ]
Política

Ex-ministro Moreira Franco é preso

Por Juliana Almirante no dia 21 de Março de 2019 ⋅ 11:56 em Política

PF também faz buscas por Eliseu Padilha e prendeu o ex-presidente Michel Temer.