Política

Bolsonaro e Haddad fazem apelos contra a violência política

Presidenciáveis divulgaram mensagens através das redes sociais

[Bolsonaro e Haddad fazem apelos contra a violência política]
Foto : Fernando Frazão / Rovena Rosa / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 11 de Outubro de 2018 ⋅ 10:00

Os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), que vão disputar o segundo turno das eleições, fizeram apelos contra a violência e repudiaram agressões na campanha eleitoral. As mensagens foram divulgadas ontem (10) pelos candidatos, através das redes sociais.

Pelo Twitter, Bolsonaro disse que dispensa o voto e "qualquer aproximação de quem pratica violência contra eleitores" que não votam nele. Ele ainda acrescentou: "a este tipo de gente peço que vote nulo ou na oposição por coerência". Na terça (9), o presidenciável causou polêmica ao declarar que "não tem controle sobre seus apoiadores", quando comentou a morte do capoeirista Moa do Katendê, assassinado por dizer que era contra Bolsonaro.

Haddad se mostrou preocupado com a "escalada de violência" e com a "continuidade das mentiras pelo WhatsApp e pelo Facebook". Ele citou o caso da jovem que denunciou ter sido agredida e marcada com um canivete por vestir uma camiseta com a hashtag #elenão.

Confira as postagens:

 

Notícias relacionadas