Política

Financiamento de campanha no primeiro turno custou R$ 2,82 bilhões

Da quantia, 73% veio dos cofres públicos

[Financiamento de campanha no primeiro turno custou R$ 2,82 bilhões]
Foto : Roberto Jayme/Ascom/TSE

Por Marina Hortélio no dia 14 de Outubro de 2018 ⋅ 07:30

No primeiro turno das eleições, os candidatos tiveram R$ 2,82 bilhões em receita, destes, R$ 2,06 bilhões (73%) saíram dos cofres públicos, dos fundos partidário e eleitoral, aponta o balanço do financiamento divulgado na última quinta-feira (11) pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Como ainda há disputa em segundo turno pela Presidência da República e pelo governo de 13 estados e do Distrito Federal, os valores provenientes dos cofres públicos vão aumentar.

Nestas eleições, o financiamento vem de três fontes. O dinheiro proveniente dos cofres públicos, de fundo eleitoral e fundo partidário, divididos entre os candidatos a critério de cada legenda atingiu R$ 2,7 bilhões. A segunda maior fonte foi as doações de pessoas físicas, que somaram R$ 407 milhões. Por último fica o dinheiro dos próprios políticos, que arcaram com R$ 357 milhões.

As TVs e os rádios ainda vão deixar de pagar cerca de R$ 1 bilhão de imposto pela veiculação da propaganda eleitoral dos candidatos.

Notícias relacionadas