Política

Haddad diz que presidente não pode se impor em temas como aborto e drogas

Em críticas feitas a Jair Bolsonaro (PSL) e a disseminação de notícias falsas, o petista afirmou que tem a verdade como um valor em sua campanha

[Haddad diz que presidente não pode se impor em temas como aborto e drogas]
Foto : Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Por Matheus Simoni no dia 17 de Outubro de 2018 ⋅ 15:00

O candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, participou de um encontro hoje (17) com pastores evangélicos na capital paulista, e declarou que "abraçou o cristianismo". Em críticas feitas a Jair Bolsonaro (PSL) e a disseminação de notícias falsas, o petista afirmou que tem a verdade como um valor em sua campanha.

Ao falar sobre temas sensíveis aos evangélicos, como a legalização do aborto e drogas, Fernando Haddad disse que o presidente da República não pode impor sua posição no País. "O poder Executivo tem limitações que devem ser respeitadas, um presidente não pode ser eleito para impor seu ponto de vista sobre as coisas", disse o presidenciável. 

No dia de ontem (16), Haddad escreveu uma carta com a ajuda de Gilberto Carvalho, ex-ministro e ex-chefe de gabinete de Lula, dirigida a religiosos para tentar conter o avanço do adversário Jair Bolsonaro entre evangélicos.

De acordo com a colunista do site G1, Andreia Sadi, um aliado de Haddad afirmou que a carta "é um recado aos cristãos contra mentiras veiculadas", além de abordar a "trajetória do candidato em respeito a todas as religiões".

Notícias relacionadas

[Mourão diz que MEC precisa de 'freio de arrumação']
Política

Mourão diz que MEC precisa de 'freio de arrumação'

Por Matheus Simoni no dia 22 de Março de 2019 ⋅ 12:40 em Política

Declaração foi feita após ele ser questionado se ele está “desconfortável” com os “desencontros” verificados na pasta, comandada pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez