Política

PF pede para prorrogar 2º inquérito que investiga ataque a Bolsonaro

O atentado aconteceu em 6 de setembro, quando Bolsonaro participava de um ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais

[PF pede para prorrogar 2º inquérito que investiga ataque a Bolsonaro]
Foto : Divulgação/PF

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2018 ⋅ 07:00

A Polícia Federal pediu que o prazo para conclusão do segundo inquérito que investiga o ataque ao candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) fosse prorrogado. Em ofício enviado à Justiça na última semana, a PF afirma que a investigação tenta apurar a “participação de terceiros ou grupos criminosos” no atentado ao político. O atentado aconteceu em 6 de setembro, quando Bolsonaro participava de um ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais. 

Adélio Bispo de Oliveira foi preso em flagrante logo após o atentando e confessou que cometeu o crime nas três ocasiões em que foi ouvido pela PF. O primeiro inquérito apontou que Oliveira agiu sozinho no ataque.

No pedido de prorrogação, a polícia alega que precisa de mais tempo para encerrar diligências que apuram “às circunstâncias relacionadas à estada de Adélio na Câmara dos Deputados”; e investigam o apoio de facções criminosas ao agressor e o envolvimento de grupos no atentado.

Notícias relacionadas