Política

Otto diz que Dilma era 'professora de Deus' e revela discordância sobre o Rio São Francisco

Senador negou, no entanto, que a ex-presidente tenha cometido "pedaladas fiscais"

[Otto diz que Dilma era 'professora de Deus' e revela discordância sobre o Rio São Francisco]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 05 de Novembro de 2018 ⋅ 09:03

Presidente do PSD na Bahia, o senador Otto Alencar disse que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) queria ser no governo uma "professora de Deus" e revelou que a petista não foi sensível sobre a situação do Rio São Francisco.

"Ela não se sensibilizou. Levei à ela o que deveria fazer e como deveria fazer. Quais os investimentos deveriam ser feitos. Ainda brinquei com ela dizendo que ela seria a mãe do rio, Odayá como chama aqui na Bahia. Ela me disse que eu estava completamente equivocado sobre o Rio São Francisco", declarou, em entrevista à Rádio Metrópole.

Otto, no entanto, voltou a defender a ex-presidente que sofreu impeachment. Para ele, a petista não cometeu as chamadas "pedalas fiscais". "Foi um caminho que encontraram para retirá-la do poder, mas ela não cometeu crime de responsabilidade. Os erros da presidente Dilma foram administrativos e colocar pessoas que não tinham nenhuma relação com o Congresso Nacional", contou.

Notícias relacionadas