Política

Esquema da 'propinolândia' da Assembleia do Rio movimentou ao menos R$ 54 milhões

A organização criminosa, chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral, pagava propina a vários deputados estaduais, a fim de que patrocinassem interesses do grupo criminoso na Alerj

[Esquema da 'propinolândia' da Assembleia do Rio movimentou ao menos R$ 54 milhões]
Foto : Tomaz Silva/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 08 de Novembro de 2018 ⋅ 14:20

A Polícia Federal desarticulou um esquema de compra e venda de votos na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) que teria movimentado ao menos R$ 54 milhões. Segundo o superintendente da PF, Ricardo Saadi, a operação Furna da Onça investiga o chamado "mensalinho" da Alerj.

A organização criminosa, chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral, pagava propina a vários deputados estaduais, a fim de que patrocinassem interesses do grupo criminoso na Alerj. O loteamento de cargos no Detran era outra forma de "agrado", de acordo com a investigação. Os valores, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF) chegavam a R$ 900 mil.

Foram cumpridos 20 de 22 mandados de prisão - mas três já estavam presos há um ano, quando foi declarada a Operação Cadeia Velha. Dos demais 17, dez são deputados estaduais, cinco deles reeleitos.Também foi alvo da operação o secretário estadual de Governo, Affonso Monnerat, apontado como o canal entre Alerj e Palácio Guanabara.

Estão foragidos o presidente do Detran, Leonardo Jacob, e seu antecessor, Vinícius Farah, em cujas gestões, segundo a força-tarefa, lotearam-se cargos como parte das vantagens indevidas. Houve ainda 47 mandados de busca e apreensão. 

De acordo com o procurador-regional da República, Carlos Aguiar, os cargos públicos eram dados como moeda de troca, classificando a Casa Legislativa de “propinolândia”. ‪“As investigações demonstraram que esses personagens lotearam o estado do Rio de Janeiro para viabilizar a execução dos seus interesses políticos. Alerj se tornou propinolândia", declarou.

 

Notícias relacionadas

[Moro deve trocar comando da Polícia Federal]
Política

Moro deve trocar comando da Polícia Federal

Por Marina Hortélio no dia 17 de Novembro de 2018 ⋅ 08:30 em Política

De acordo com a Folha, o atual superintendente da PF do Paraná, o delegado Maurício Valeixo, é um dos principais cotados para assumir o posto de diretor-geral da PF ou in...