Política

Imbassahy diz que não teve ‘apoio correspondente’ de Neto para reeleição 

Tucano negou ainda que vá deixar o PSDB e disse que quadros do partido pretendem disputar eleições municipais para o Executivo, como o deputado estadual Marcell Moraes, em Vitória da Conquista

[Imbassahy diz que não teve ‘apoio correspondente’ de Neto para reeleição ]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Alexandre Galvão / Rodrigo Daniel Silva no dia 09 de Novembro de 2018 ⋅ 08:37

Deputado que não conseguiu a reeleição, Antonio Imbassahy (PSDB) afirmou, à Rádio Metrópole, que não teve “apoio correspondente” do prefeito ACM Neto (DEM) para se reeleger. “Não, vamos falar com sinceridade, não tive ação que correspondesse ao que eu fiz. Não foi isso que levou a uma dificuldade. Está passado”, garantiu, em entrevista a Mário Kertész. 

O tucano avaliou ainda o resultado eleitoral deste ano, na Bahia, como “amplamente desfavorável às oposições”. “Mas não impede que a gente enfrente isso e tenha perspectiva de vitória nas eleições municipais”, disse. Perguntado se pretende ser candidato em 2020, quando tem o nome lembrado para disputar a prefeitura de Salvador, o tucano desconversou. 

“Não penso nisto. No momento, o que estou pensando, é contribuir dentro do partido para formatar uma agenda. O partido tem bons quadros, mas se desconectou da realidade", apontou. 

Imbassahy negou ainda que vá deixar o PSDB e disse que quadros do partido já pretendem disputar eleições municipais para o Executivo, como o deputado estadual Marcell Moraes, em Vitória da Conquista. “O Marcell saiu tão entusiasmado [do encontro com João Doria] que chegou a dizer que gostaria de ser candidato a prefeito de Vitória da Conquista. E vai trabalhar para isso. Ele vai organizar o partido em Vitória da Conquista […] Não sei de onde saiu aquilo. O fato é que a minha vida política-partidária, claro, quero ter uma definição. Vamos ter organizar aqui o partido de maneira mais efetiva nas grandes cidades", indicou. 
 

Notícias relacionadas