Política

Boca Quente: Rui dá banho de água fria e tem que bater pé firme sobre suplementação

Em Salvador, ACM Neto prepara tropa de elite

[Boca Quente: Rui dá banho de água fria e tem que bater pé firme sobre suplementação]
Foto : Divulgação / PT

Por Jornal da Metrópole no dia 22 de Novembro de 2018 ⋅ 10:00

Água Fria
A reunião do governador Rui Costa com os deputados da base de apoio jogou um balde de água fria na vontade de Rosemberg Pinto presidir a Assembleia Legislativa da Bahia. Ouvir de Rui que não seria bom ter a legenda à frente do Legislativo era tudo que o petista não esperava. A briga se afunila entre Nelson Leal (PP) e Alex Lima (PSB).

Dança das cadeiras
Outro recado bastante claro do governador na reunião do conselho político foi o de que é salutar a troca de partido no comando da AL-BA. Com isso, a candidatura de Adolfo Menezes (PSD) fica prejudicada. Agora, a base terá de escolher entre Nelson Leal, do PP, e o candidato de Marcelo Nilo, Alex Lima, que recentemente se juntou ao PSB.

Perto do poder
Presidente da Bahiatursa, Diogo Medrado mudou a estrutura da sua autarquia para o Centro Administrativo da Bahia. A troca de lugar, de acordo com Medrado, é operacional. As boas línguas, porém, garantem que Diogo está cada vez mais perto de dominar, por completo, o Turismo, o que não seria má ideia pelo trabalho que ele tem mostrado.

A conferir 
A novela da suplementação é quase certa em todo final de ano. Agora, na AL-BA e no TJ-BA. O que fica “a conferir” é se o governador irá mesmo fechar as torneiras para as duas Casas ou, se no final das contas, irá ceder às pressões que serão muitas. Em outros anos, a segunda tese saiu vencedora. O MP-BA não sinalizou precisar de mais verbas. 

Freio de mão 
O VLT está parado no Tribunal de Contas do Estado. Por lá, quem puxou o freio de mão do projeto tocado por Bruno Dauster foi o conselheiro Pedro Lino, que, desde a Fonte Nova, tem tido um “carinho” pra lá de especial com as obras do governo do Estado. Enquanto isso, o povo tem que se contentar com velhos e sujos trens da Calçada. Dureza.

Tropa de Elite
Com a eleição de Geraldo Júnior (SD) para a presidência da CMS, ACM Neto (DEM) escalou Paulo Magalhães Jr (PV), seu primo e pessoa de sua confiança, para a liderança de governo. A expectativa entre os vereadores é que Geraldinho imprima um estilo próprio na Casa e fique cada vez mais independente do Palácio Thomé de Souza.

Notícias relacionadas

[ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL]
Política

ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Outubro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM avaliou que falta maturidade política aos membros da sigla de Jair Bolsonaro