Política

Chanceler de Bolsonaro diz que combaterá 'pautas abortistas' e 'anticristãs' na ONU

Enersto Araújo disse ainda que tem como meta extirpar as relações internacionais brasileiras a 'ideologia do PT'

[Chanceler de Bolsonaro diz que combaterá 'pautas abortistas' e 'anticristãs' na ONU]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 27 de Novembro de 2018 ⋅ 17:20

O ministro das Relações Exteriores do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Ernesto Araújo, afirmou, em artigo publicado ontem (26) no jornal "Gazeta do Povo", que vai pautar suas ações em busca do combate a políticas que compactuam com o que classifica como "alarmismo climático", "pautas abortistas e anticristãs em foros multilaterais" e a "destruição da identidade dos povos por meio da imigração ilimitada".

De acordo com o texto, a meta do futuro chanceler é extirpar das relações internacionais brasileiras a "ideologia do PT", que ele aponta como um mero "marxismo cultural", que busca controlar não mais os meios de produção material, mas de produção intelectual na imprensa e na academia.

Araújo defende, então, uma política externa capaz de traduzir a "sagrada voz do povo", compreendida como a voz do presidente eleito. Ele afirma ainda que o Itamaraty deve sair do seu pedestal e se relacionar com "o sofrimento, a paixão e a fibra dessas pessoas".

O futuro chanceler disse ainda que vai combater dentro do Itamaraty "o terceiro-mundismo automático e outros arranjos falsamente hegemônicos", a "transferência brutal de poder econômico em favor de países não democráticos e marxistas" e "a suavização do tratamento dado à ditadura venezuelana".

Notícias relacionadas

[Bolsonaro tira Joice Hasselmann de liderança do governo ]
Política

Bolsonaro tira Joice Hasselmann de liderança do governo 

Por Alexandre Galvão no dia 17 de Outubro de 2019 ⋅ 14:15 em Política

Joice foi escolhida líder do governo em fevereiro, pela indicação dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP)