Política

Impeachment de Pezão só deve ser votado em 2019

A mesa diretora da Alerj aceitou o pedido de impeachment ontem (4), após intervenção do Tribunal de Justiça a pedido do PSOL

[Impeachment de Pezão só deve ser votado em 2019]
Foto : Tomaz Silva/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 05 de Dezembro de 2018 ⋅ 19:00

O plenário da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) só deve analisar o pedido de impeachment do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), em 2019, quando seu mandato já tiver terminado. Uma comissão para analisar o caso e definir os prazos vai ser criada até a próxima segunda-feira (10).

A mesa diretora da Alerj aceitou o pedido de impeachment ontem (4), após intervenção do Tribunal de Justiça a pedido do PSOL. Na última quinta (29), Pezão foi preso sob a acusação de participar de esquema de corrupção comandado pelo também ex-governador Sérgio Cabral. O governo do estado está hoje nas mãos do vice, Francisco Dornelles.

De acordo com a Alerj, a comissão para analisar o pedido será composta por um participante de cada um dos 17 partidos que têm representação na casa. Ela deve eleger um relator e um presidente em 48 horas e emitir um parecer no prazo de dez dias úteis. Novas datas ainda vão ser necessárias para defesa do governador, instrução do processo com provas e novos pareceres.

Notícias relacionadas