Política

MEC quer incentivar universidades federais a buscar fontes de recursos no setor privado

Segundo o Estadão, a equipe do ministro Abraham Weintraub aposta que o programa será sua maior ação à frente do ministério até o momento

[MEC quer incentivar universidades federais a buscar fontes de recursos no setor privado]
Foto : Luis Fortes/MEC

Por Juliana Rodrigues no dia 17 de Julho de 2019 ⋅ 10:00

Em meio à crise orçamentária que envolve as universidades federais, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, pretende lançar hoje (17) o programa Future-se, que propõe formato alternativo de financiamento para o ensino superior público.

A iniciativa deve estimular captação de recursos próprios pelas instituições com doações e parcerias com empresas privadas, com adesão voluntária das universidades. O programa, no entanto, deverá passar por consulta pública e pelo Congresso antes de ser colocado em prática.

Segundo o Estadão, a equipe de Weintraub aposta que o programa será sua maior ação à frente do ministério até o momento. As mudanças incluem projetos que buscam incentivar a procura de fontes alternativas de financiamento, como a possibilidade de uso integral dos recursos próprios, arrecadados por meio de parcerias com prefeituras, governos estaduais e empresas privadas; e a criação de fundos patrimoniais.

A ideia é que o Future-se seja sustentado por um fundo soberano de conhecimento privado e os recursos iniciais viriam da alienação ou concessão de patrimônio da União. Para disputar as verbas, as instituições precisariam investir em eixos como gestão, governança, empreendedorismo, pesquisa, inovação e internacionalização. 

Notícias relacionadas