Política

PF apreende cerca de R$ 60 mil em endereços do ex-governador petista

Segundo a Polícia Federal, há suspeita de crime eleitoral. A campanha de 2014 de Pimentel teria recebido doações por meio de caixa 2 da OAS por ajudar a empresa com contratos no Uruguai

[PF apreende cerca de R$ 60 mil em endereços do ex-governador petista]
Foto : Manoel Marques/Imprensa MG

Por Alexandre Galvão no dia 13 de Agosto de 2019 ⋅ 08:40

A operação da Polícia Federal em endereços ligados ao ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, resultou na apreensão de R$ 60 mil em moeda estrangeira. De acordo com a PF, a operação batizada de Monograma, é um desdobramento da operação Acrônimo deflagrada em 2015 e que investiga o ex-governador de Minas Gerais. 

Como Pimentel não foi reeleito em 2018 e, portanto, perdeu a prerrogativa de foro, a investigação passou do âmbito do Superior Tribunal de Justiça para a Justiça Eleitoral em junho deste ano. 

A 32ª Zona Eleitoral em Belo Horizonte autorizou os mandados desta segunda, que buscam apurar fatos levantados na segunda e na nona fase da operação Acrônimo, entre 2015 e 2016. 

Segundo a Polícia Federal, há suspeita de crime eleitoral. A campanha de 2014 de Pimentel teria recebido doações por meio de caixa 2 da OAS por ajudar a empresa com contratos no Uruguai.

Notícias relacionadas