Política

Ministro nega omissão do governo em desmatamento da Amazônia e admite: 'Preocupante'

Ricardo Salles ainda alegou que cortes orçamentários atrapalham as operações de fiscalização

[Ministro nega omissão do governo em desmatamento da Amazônia e admite: 'Preocupante']
Foto : Max Haack/Secom.

Por Juliana Almirante no dia 21 de Agosto de 2019 ⋅ 10:40

Após ser alvo de vaias da plateia, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, admitiu, durante a Semana do Clima da ONU em Salvador, hoje (21), que a Amazônia está em “uma situação preocupante” com o desmatamento que atinge a região. 

De acordo com o Bahia Notícias, o ministro negou omissão do governo. “Não há nenhuma omissão do ministério. Se olharmos, todas as regras aplicáveis ao desmatamento ilegais foram mantidas, todas as estratégias continuaram sendo atuadas. Infelizmente, tanto estados como governo federal sofrem em razão da crise econômica dos cortes orçamentários. Isso atrapalha também as operações de fiscalização nos estados e a nível federal, mas a política de combate à criminalidade e às atividades ilegais seguem e nós precisamos realmente dar solução estruturante para esse problema do desmatamento ilegal. A área compreende a cinco milhões de quilômetros quadrados. É bastante complexo”, disse.

Ele ainda prometeu ir acompanhar as ações de combate no local, logo depois do evento na capital baiana. “Vamos sair daqui hoje logo depois do almoço e vamos imediatamente para Amazônia fazer visita in loco junto com governador do estado do Mato Grosso, onde está ocorrendo a maior quantidade de pontos de queimada. A situação é realmente preocupante, agravada pelo clima seco, pelo calor. Tanto ICMBio como Ibama estão com todos as sua equipes de brigadistas, equipamentos, aeronaves, recursos disponíveis para apoiar os governos dos estados nesse combate às queimadas”, afirmou Salles.

Notícias relacionadas