Política

Presidente contraria dados do governo e afirma que fogo é restrito a regiões desmatadas

Bolsonaro ainda alterou hoje o discurso que fazia ao longo da semana sobre a autoria do fogo

[Presidente contraria dados do governo e afirma que fogo é restrito a regiões desmatadas]
Foto : Carolina Antunes/PR

Por Juliana Almirante no dia 24 de Agosto de 2019 ⋅ 15:00

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou hoje (24) que os incêndios na região amazônica não ocorrem na floresta e estão restritos a pontos de desmatamento.

No entanto, a declaração contraria dados oficiais do próprio governo, que revelam que o fogo já atingiu áreas protegidas. 

"Agora, a floresta não está pegando fogo como o pessoal está dizendo. O fogo é onde o pessoal desmata", declarou o mandatário, ao deixar o Palácio da Alvorada, de acordo com a Folha.

"A média das queimadas está abaixo dos últimos anos e está indo para a normalidade esta questão", completou

Dados elaborados a partir de imagens de satélite pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e divulgados recentemente contrariam a fala do presidente.

De acordo com o órgão, com 72.843 focos de incêndio do início de janeiro até a útlima segunda-feira (19), o Brasil já registra um aumento de 83% em relação ao mesmo período de 2018.

O fogo também avança de forma descontrolada sobre áreas protegidas. Apenas nesta semana, houve 68 ocorrências dentro de terras indígenas e unidades de conservação estaduais e federal.

Bolsonaro alterou hoje o discurso que fazia ao longo da semana sobre a autoria do fogo. Antes, ele antes falava em queimadas criminosas e lançou suspeitas de autoria das ONGs, sem apontar dados.

Agora, defendeu que alguns incêndios podem ser espontâneos. "É lamentável o que acontece. Alguns incêndios são espontâneos, outros parecem criminosos. Geralmente começam na beira da pista, bituca de cigarro", disse o presidente, que afirmou ainda não ter planos de viajar para a região. 
 

Notícias relacionadas