Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Após briga, Marcell exonera primo; suposta amante também era funcionária

Lucas Carvalho, chamado após a confusão com Marcell de "vagabundo", recebia R$ 11 mil

[Após briga, Marcell exonera primo; suposta amante também era funcionária]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Alexandre Galvão no dia 04 de Novembro de 2019 ⋅ 15:59

Oito dias após supostamente mandar espancar o primo e assessor, Lucas Carvalho de Matos, o deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) demitiu o parente. 

De acordo com publicação do Diário Oficial da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), a demissão foi efetivada no dia 1º de novembro. 

A publicação traz ainda a exoneração de Vanessa Silva Pontes, apontada como pivô da confusão e suposta amante do parlamentar. Vanessa era lotada como secretária parlamentar 08, com direto a salário de R$ 1 mil. 

Já Lucas, chamado após a confusão com Marcell de "vagabundo", recebia R$ 11 mil.  Lucas havia sido demitido do gabinete de Marcell em maio do ano passado e, logo depois, passou a trabalhar com o então deputado estadual Adolfo Viana (PSDB).

Leia mais:

>>> Assessor denuncia ter sido agredido em apartamento de Marcell Moraes

>>> Primo de Marcell que diz ter sido agredido revela motivo e é lotado na AL-BA 

>>> Salário de assessor que acusa Marcell de agressão quase dobrou em seis meses

>>> ‘Marcell está medicado e não pode responder’, diz Marcelle após suspeita de agressão

>>> Marcell diz que primo é 'vagabundo' e responde a processos na OAB

>>> Caso Marcell Moraes: primo diz que amante teve cabelo cortado e foi agredida por deputado

>>> ‘Traz uma arma que vou matar ele’, teria dito Marcell Moraes quando primo era agredido

>>> Caso Marcell: deputado enviou fotos com marcas de agressão para primo

Notícias relacionadas