Política

Imbassahy critica pacote de privatizações: "É um trem fantasma"

O deputado federal Antônio Imbassahy fez críticas, em entrevista à Rádio Metrópole nesta quinta-feira (11), ao pacote de privatizações anunciado pelo governo federal, que inclui o Aeroporto de Salvador, o Porto de Aratu e parte da BR-101. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Juliana Almirante no dia 11 de Junho de 2015 ⋅ 08:05

O deputado federal Antônio Imbassahy fez críticas, em entrevista à Rádio Metrópole nesta quinta-feira (11), ao pacote de privatizações anunciado pelo governo federal, que inclui o Aeroporto de Salvador, o Porto de Aratu e parte da BR-101. “A gente assiste aquela cena do Palacio do Planalto, aquele super pacote de privatização petista. É um trem fantasma do governo tentando iludir a população”, resumiu o oposicionista. Ele defende que o governo deveria parar de ignorar a crise econômica do país. “A pauta é a crise economica, os custos de alimentos, de educação e habitação. É a situação dramática que está aí”, comentou.


Ele também criticou a aprovação, pela Câmara Federal, da ampliação de todos os mandatos eletivos para cinco anos, dentro da apreciação de itens da reforma política. “Votei até contra, assim como votei a favor do voto facultativo. Ficou mantido o voto obrigatório. Acho isso um equívoco, porque com votos facultativo, o eleitor fica livre. O político também iria perceber a dimensão exata da sua receptividade”, avaliou. 

Notícias relacionadas

[Sem Wagner e Coronel, Rui reúne hoje conselho político]
Política

Sem Wagner e Coronel, Rui reúne hoje conselho político

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Novembro de 2018 ⋅ 07:43 em Política

A expectativa é de que o petista, e os líderes dos partidos, estabeleçam critérios objetivos para o sucessor de Angelo Coronel (PSD), que se elegeu senador

[Economista pode presidir Petrobras ]
Política

Economista pode presidir Petrobras 

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Novembro de 2018 ⋅ 06:17 em Política

Castello Branco é visto como homem de confiança de Guedes e seu nome já era cogitado para o posto