Política

"Não conseguirão nos aniquilar", diz presidente do PT sobre oposição

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, discursou durante a abertura do 5º Congresso Nacional do partido realizado em Salvador. Com um tom defensivo e ao mesmo tempo provocador, ele reafirmou a necessidade do PT saber "identificar" os adversários que tentam criminalizar as atividades partidárias dos militantes e dos correligionários. "Eles não suportam que o PT, em tão pouco tempo, tenha retirado da pobreza milhões de brasileiros e brasileiras. Maus perdedores no jogo democrático querem fazer do PT o bode espiatório da corrupção nacional", declarou ele. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Simoni no dia 11 de Junho de 2015 ⋅ 21:58

O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, discursou durante a abertura do 5º Congresso Nacional do partido realizado em Salvador. Com um tom defensivo e ao mesmo tempo provocador, ele reafirmou a necessidade do PT saber "identificar" os adversários que tentam criminalizar as atividades partidárias dos militantes e dos correligionários.

"Eles não suportam que o PT, em tão pouco tempo, tenha retirado da pobreza milhões de brasileiros e brasileiras. Maus perdedores no jogo democrático querem fazer do PT o bode espiatório da corrupção nacional. Nunca antes no Brasil, a corrupção foi tão investigada como está sendo. Que se faça com o maior vigor todas as investigações", declarou ele.

Rui Falcão citou o ex-tesoureiro da legenda, João Vaccari Neto, preso no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, por suspeitas de corrupção na Petrobras. Ao dizer o nome do correligionário, militantes entoaram o cântico: "Vaccari guerreiro do povo brasileiro". "O PT precisa identificar melhor e enfrentar a maré conservadora para enfrentar a direita e a extrema direita. Devemos desencadear uma reação vigorora em todo o território nacional contra quem quer no destruir", afirmou o presidente.

Notícias relacionadas