Saúde

Brasil é um dos países com maior número de sífilis congênita, alerta Badaró

A sífilis é uma doença infecciosa e pode ser transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado. A sífilis congênita é a transmissão da doença de mãe para filho e de acordo com o subsecretário de Saúde da Bahia e médico infectologista, Roberto Badaró, o Brasil é um dos países com o maior número da doença no mundo. [Leia mais...]

[Brasil é um dos países com maior número de sífilis congênita, alerta Badaró]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 11 de Fevereiro de 2016 ⋅ 08:50

A sífilis é uma doença infecciosa e pode ser transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado. A sífilis congênita é a transmissão da doença de mãe para filho e de acordo com o subsecretário de Saúde da Bahia e médico infectologista, Roberto Badaró, o Brasil é um dos países com o maior número da doença no mundo. A afirmação foi feita na manhã desta quinta-feira (11), em entrevista à Rádio Metrópole.

"No Carnaval fizemos os testes de HIV, para iniciar o tratamento logo, 2.400 pessoas fizeram o teste. Teve 22 com HIV positivo e quase 100 com sífilis. Com 3 injeções de penincilina podemos resolver", disse. 

Badaró alertou também os profissionais da saúde em relação aos dados de doenças que são divulgados. "É preciso que se dê a dimensão correta das coisas. Estamos vivendo um momento difícil com esse mosquito, o país foi negligente, deixou isso tomar conta. A gente precisa prestar atenção que as epidemias existem. Dia 13 foi decretado o dia de combate ao mosquito, com o faxinaço, as forças aramdas vão atrás disso, a mobilização da população é fundamental", completou.

Todas as pessoas sexualmente ativas devem realizar o teste para diagnosticar a sífilis, principalmente as gestantes, pois a sífilis congênita pode causar aborto, má formação do feto e/ou morte ao nascer.

Notícias relacionadas

[Número de detecções de Aids cai 16% no Brasil]
Saúde

Número de detecções de Aids cai 16% no Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 27 de Novembro de 2018 ⋅ 12:00 em Saúde

De acordo com o Ministério da Saúde, queda nos índices se deve à ampliação do acesso à testagem e à redução do tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento da doenç...