Saúde

Martagão: superintendente faz novo apelo por unidade; veja como ajudar

Em entrevista a José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (24), o superintendente Antonio Novaes fez um novo apelo. "Estamos aliviados um pouco, mas ainda na luta pra a gente conseguir uma solução definitiva", disse. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Gabriel Nascimento no dia 24 de Agosto de 2016 ⋅ 10:41

Apesar de ter retomado o atendimento de novos casos de oncologia, o Hospital Martagão Gesteira — especializado no atendimento à crianças pelo Sistema Único de Saúde (SUS) — ainda precisa de recursos para alcançar o pleno funcionamento. Por conta das dívidas e falta de investimentos na unidade, os atendimentos oncológicos foram suspensos no dia 12 de agosto.

Em entrevista a José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (24), o superintendente Antonio Novaes fez um novo apelo. "Estamos aliviados um pouco, mas ainda na luta pra a gente conseguir uma solução definitiva", disse.

"É um patrimônio do povo. Não negamos atendimento a ninguém. Os hospitais filantrópicos não estão aguentando. Não vamos descansar, vamos até o último momento. Temos muitos sonhos, muitas demandas. A gente não quer parar por aqui, queremos continuar crescendo a obra", acrescentou.

Ressaltando a importância da unidade, Novaes informou que doações podem ser realizadas através da página do hospital na internet. "Quem quiser ajudar, se cadastrar como voluntário, fazer doações, será muito bem vindo. Agradecemos a toda sociedade baiana porque é isso que a faz a gente ter força pra lutar e manter essa obra viva", finalizou.

Leia também

Renda arrecadada no McDia Feliz será doada para o Martagão Gesteira e o GACC

Notícias relacionadas

[Um em cada oito adultos no mundo é obeso, alerta OMS]
Saúde

Um em cada oito adultos no mundo é obeso, alerta OMS

Por Alexandre Galvão no dia 11 de Outubro de 2018 ⋅ 19:00 em Saúde

Dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) apontam que mais de 50% da população brasileira te...