Saúde

Secretário afirma que só negligência médica pode causar morte por Guillain-barré

O secretário de Saúdeda Bahia Fabio Vilas Boas disse, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (15), que ficou surpreso ao tomar conhecimento por meio da imprensa de uma morte causada pela síndrome guillain-barré no estado. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Juliana Almirante no dia 15 de Julho de 2015 ⋅ 08:55

O secretário de Saúde  da Bahia Fabio Vilas Boas disse, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (15), que ficou surpreso ao tomar conhecimento por meio da imprensa de uma morte causada pela síndrome guillain-barré no estado. "Para a pessoa morrer de guillain-barre é por negligência médica. Nínguém morre de guillain-barré", explica. Segundo ele, a síndrome quando tratada adequadamente e de forma precoce, principalmente nos casos após as viroses atuais (dengue, chikungunya e zika), não deveria levar a morte.

Ele afirma que a informação não havia sido confirmada pela secretaria antes de ser divulgada nos meios de comunicação. Até o último boletim divulgado oficialmente pela pasta na segunda-feira (13), eram confirmados 42 casos da doença, sem nenhuma morte. "Essa super exposição a um perigo em prazo muito curto é que faz com que aumente os casos dessa síndrome de guillain-barré", diz o secretário.

A maioria dos pacientes se recuperam plenamente sem que haja sequelas. Já na fase aguda, a síndrome pode causar paralisia muscular, comprometendo o aparelho respiratório, com necessidade, inclusive, de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e em alguns casos podendo levar a morte, caso seja negligenciada a gravidade no atendimento inicial.

 

Notícias relacionadas

[Um em cada oito adultos no mundo é obeso, alerta OMS]
Saúde

Um em cada oito adultos no mundo é obeso, alerta OMS

Por Alexandre Galvão no dia 11 de Outubro de 2018 ⋅ 19:00 em Saúde

Dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) apontam que mais de 50% da população brasileira te...