Saúde

Fundação José Silveira é pioneira no tratamento da tuberculose: "Desde 1937"

O trabalho da Fundação José Silveira no combate da tuberculose teve início em 1937, com o professor e pesquisador que dá nome ao instituto. Geraldo Leite, presidente da Fundação atualmente, lembrou em entrevista à Mário Kertész nesta terça-feira (7) que Silveira foi um grande pioneiro [Leia mais...]

[Fundação José Silveira é pioneira no tratamento da tuberculose:
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Gabriel Nascimento no dia 07 de Março de 2017 ⋅ 08:41

O trabalho da Fundação José Silveira no combate da tuberculose teve início em 1937, com o professor e pesquisador que dá nome ao instituto. Geraldo Leite, presidente da Fundação atualmente, lembrou em entrevista à Mário Kertész nesta terça-feira (7) que Silveira foi um grande pioneiro.

“Viveu muitos e muitos anos na nossa frente. Imagina que na década de 30, quando o tratamento da tuberculose era repouso, o professor Silveira não pensou em criar um sanatório e sim um instituto de pesquisa para decifrar. Ele lutou contra as UTIs, ele nunca admitiu que as UTIs se transformassem numa câmara da morte. Ele quis humaniza-las, numa época que ninguém pensava nisso. Ele fez cursos, trouxe especialistas. Ninguém imaginava o problema que realmente constituía a infecção hospitalar, ele foi um pioneiro em tudo”, disse.

Lembrando a parceria e o apoio do poder público, o presidente explicou que hoje a unidade possui equipamentos para o diagnóstico rápido da doença. “Equipada com uma unidade móvel com raio x para fazer o diagnóstico. A incidência maior é na população de rua, os moradores de rua, presídios e asilos. Um pouco mais de 2/3 da humanidade hospeda o bacilo da tuberculose. É uma resistência contra o bacilo. Quando a resistência humana cai, então o bacilo, oportunista”, explicou. 

 

Notícias relacionadas