Saúde

Governador do MA ressalta resgate de valores humanos em Seminário Internacional da Zika

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi entrevistado pelo Metro1 durante a abertura da 1ª Feira de Soluções para a Saúde – Zika e Síndromes Congênitas e Seminário Internacional ZiKa. O evento, promovido pela Unicef, acontece no Senai-Cimatec, na Avenida Orlando Gomes, em Piatã, entre 8 e 10 de agosto. [Leia mais...]

[Governador do MA ressalta resgate de valores humanos em Seminário Internacional da Zika]
Foto : Secom/ Governo da Bahia

Por Matheus Simoni e Gabriel Nascimento no dia 08 de Agosto de 2017 ⋅ 11:33

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi entrevistado pelo Rádio Metrópole durante a abertura da 1ª Feira de Soluções para a Saúde – Zika e Síndromes Congênitas e Seminário Internacional ZiKa. O evento, promovido pela Unicef, acontece no Senai-Cimatec, na Avenida Orlando Gomes, em Piatã, entre 8 e 10 de agosto. Durante o evento foram apresentados produtos, serviços e ações voltadas para o combate, prevenção, diagnóstico e tratamento da Zika, Dengue e Chikungunya. Para o governador maranhense, a feira é importante para incrementar novas frentes no combate ao mosquito transmissor e ao avanço da doença. "Nós estamos acompanhando o evento pois estamos aprimorando nossa rede de prevenção e cuidado. Construímos um centro de tratamento, apresentamos esse experimento aqui e queremos apresentar um trabalho contínuo. Ou seja, não é porque não estamos mais em emergência que vamos deixar de investir. O principal objetivo da feira é reunir essas experiências de profissionais de todo estado", declarou o governador.

Dino também discursou na abertura do evento a expositores e ao público presente e ressaltou que é fundamental resgatar os valores humanos no atendimento aos pacientes. "Essa emergência sanitária e essa conjuntura brasileira que vivemos nos desafia a atitudes radicais nos sentidos científico, acadêmico e político de questionamento, na prática, desses valores hegemônicos e empoderar os valores "fora de moda", que têm seu lugar no mundo, como as crianças da zika nos ensinam", disse.

Comentarios

Notícias relacionadas