Saúde

Mais maternidades passarão a fazer o registro civil dos recém-nascidos

O programa Minha Certidão, que interliga as maternidades do estado aos cartórios e oferece o serviço de registro civil aos recém-nascidos ainda nas unidades, deve chegar a 30 maternidades até o final do ano, segundo a Sesab. Atualmente, 11 maternidades possuem o sistema ativo, como o Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba) e a maternidade Albert Sabin. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação / Sesab

Por Stephanie Suerdieck no dia 19 de Agosto de 2015 ⋅ 14:05

O programa Minha Certidão, que interliga as maternidades do estado aos cartórios e oferece o serviço de registro civil aos recém-nascidos ainda nas unidades, deve chegar a 30 maternidades até o final do ano, segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). O projeto foi expandido devido à redução do número de baianos sem registro de nascimento. Atualmente, 11 maternidades possuem o sistema ativo, como o Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba) e a maternidade Albert Sabin.

O compromisso para ampliação foi firmado durante o 2º Encontro Estadual de Mobilização para Erradicação do Sub-registro Civil de Nascimento, que começou nesta terça-feira (18) e segue até esta quarta-feira (19), na Assembleia Legislativa da Bahia, no Centro Administrativo (CAB). Para esta etapa, 90 pessoas, entre servidores das maternidades e cartórios, serão capacitadas para atuar nas unidades interligadas para a emissão da certidão de nascimento.

Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a cada 100 crianças nascidas no Nordeste, 14 não são registradas. "É um excelente serviço porque as crianças já saem com direito de cidadão, além de ser uma facilidade para os pais e um estímulo para a paternidade responsável", destacou a diretora do Iperba, Dolores Fernandes. Segundo ela, desde a implantação, em 2013, já foram emitidos mais de 3.200 registros na unidade. Já o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, afirmou que esta é uma ferramenta ágil, moderna e eficaz, sendo o primeiro passo para que esse projeto chegue a 100% das maternidades da Bahia.

 

Notícias relacionadas