Vida Alheia

Nego do Borel é processado após quase matar mulher de susto em aeroporto

Hilda de Britto Champoudry, de 61 anos, que pede na Justiça R$ 95 mil de indenização por danos morais

[Nego do Borel é processado após quase matar mulher de susto em aeroporto]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 09 de Novembro de 2018 ⋅ 11:50

Nego do Borel, que além de dar um susto em uma mulher no aeroporto Santos Dumont ainda publicou o vídeo da molecagem nas redes sociais, está sendo processado por Hilda de Britto Champoudry, de 61 anos, que pede na Justiça R$ 95 mil de indenização por danos morais.

A advogada de Hilda contou que sua cliente esperava por um parente no local quando o cantor, “usando um agasalho com capuz, atirou-se sobre ela, gritando, como se fosse tombar sob ela, saindo às gargalhadas, sob o riso e gracejos de outras pessoas que o acompanhavam, causando-lhe um grande susto, que desencadeou uma aceleração cardíaca, só controlada após fazer uso de calmante”.

A senhora também ficou surpresa ao saber através de um comentário de uma colega que havia visto o tal vídeo na página do Facebook de Nego do Borel. Ela afirma ter ficado muito constrangida com toda a repercussão e, além da indenização, pede a retirada de todas as postagens feitas com suas fotos das redes sociais.

A assessoria do cantor explicou que o caso é um processo antigo e que ele ainda não havia sido notificado, “por isso não temos conhecimento das alegações e não tem como o Nego falar sobre o assunto".

Notícias relacionadas