Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bahia

Quedas de energia comprovam serviço de quinta categoria da Coelba

Concessionária se defende e aponta queda nas interrupções de energia no estado; Metrópole irá acionar a Justiça

[Quedas de energia comprovam serviço de quinta categoria da Coelba]
Foto : Divulgação/Neoenergia

Por Metro1 no dia 26 de Novembro de 2020 ⋅ 09:25

Não é de hoje que a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) deixa milhares de baianos e baianas na escuridão por conta de constantes quedas de energia. Quando não é programada, a falta de luz é ainda pior, atrasando a vida e tirando o sossego de quem depende do fornecimento.

Foi o caso da Metrópole no último final de semana, quando a queda de um transformador atingiu as regiões de Pernambués, onde fica a sede da emissora, e Saramandaia. Na ocasião, no site da empresa, nada foi informado sobre um eventual desligamento programado” na região naquele final de semana. Após oito horas fora do ar, finalmente retornamos. No entanto, o prejuízo ficou e ela vai ter que arcar. 

Reclamações são sempre constantes

O povo baiano já conhece os problemas causados pela Coelba por constantes quedas de energia. Na semana passada, diversos bairros de Salvador foram atingidos por um apagão na madrugada. Entre os locais afetados estão Patamares, Pituaçu, Centro Administrativo da Bahia, São Cristóvão, Imbuí, Cajazeiras, Retiro, Pituba, Federação, Itapagipe e Lobato. A desculpa dada pela empresa foi um desligamento de uma subestação da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf).

Âncora da Metrópole, Mário Kertész comentou o ocorrido e afirmou que irá buscar a Justiça. “A conta de luz nossa dá em torno de R$ 40 mil por mês. Ficamos fora do ar do 12h51 às 20h44. Vamos entrar na Justiça pedindo o ressarcimento. Não é a primeira vez. Também, há alguns dias atrás, num domingo, aconteceu a mesma coisa. O serviço prestado pela Coelba é de péssima categoria”, disse. 

Empresa dá desculpa de que queda teve "complexidade"

Procurada pela Metrópole, a Coelba respondeu que a falta de energia na região envolveu três equipes de suporte e que o problema em Pernambués foi complexo. “Diante da complexidade da ocorrência, o trabalho de recomposição da rede elétrica demandou  esforços  de três equipes especializadas. Os profissionais atuaram  ininterruptamente na substituição de equipamentos para  a regularização do  fornecimento com a maior brevidade permitida pelo nível da ocorrência”, diz a companhia. A Coelba também se defendeu das constantes quedas de energia e afirmou que, em comparação ao  mesmo  período  do ano passado, o tempo médio em que um cliente  esteve sem energia elétrica caiu 5%. “Também houve redução na frequência do registro de interrupções, em 2020 esse indicador melhorou quase 10%, quando comparado  ao  mesmo  período  do ano passado”, defende a empresa. 
 

Notícias relacionadas