Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bahia

'Temos que ter vacinas de fabricantes de diferentes partes do mundo', afirma secretário de Saúde do Estado

Segundo Fábio Vilas-Boas, o governo da Bahia fez negociações com a China, com a Pfizer e com a Rússia

['Temos que ter vacinas de fabricantes de diferentes partes do mundo', afirma secretário de Saúde do Estado]
Foto : Paula Fróes/GOVBA

Por Kamille Martinho/Adele Robichez no dia 19 de Janeiro de 2021 ⋅ 13:09

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou na manhã de hoje (19), durante entrevista a Mário Kertész na Rádio Metrópole, que a vacinação no estado não pode "ficar refém de apenas uma plataforma ou país por questões políticas, técnicas e econômicas'. Segundo ele, o governo da Bahia fez negociações com a China, com a Pfizer e com a Rússia. 

“Temos que ter um pacote de vacinas de múltiplos fabricantes de diferentes partes do mundo. É muito difícil pra a União conseguir dialogar com todo o país, cabe aos estados e municípios reverberar informações”, afirmou. “Hoje a tarde termos uma reunião virtual da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) com os 417 municípios [baianos] para poder alinhar todos os pontos, renovar as orientações”, completou.

O secretário afirmou ainda que "estamos nos preparando para outras pandemias e epidemias que estão por vir”. Ele explica que a expectativa é de que ocorram outras situações similares ou piores do que a que vivenciamos globalmente com o coronavírus, por conta do aumento de consumo de proteínas pela humanidade, além da construção de cidades verticais, como a China vem fazendo.

Notícias relacionadas