Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bahia

Chegam à Bahia mais 56 mil doses da Coronavac

Imunizante fabricado pelo Instituto Butantan contra a Covid-19 foi aprovado pela Anvisa na última sexta-feira (22)

[Chegam à Bahia mais 56 mil doses da Coronavac]
Foto : Divulgação

Por Adele Robichez no dia 25 de Janeiro de 2021 ⋅ 11:40

De acordo com o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, cerca de 56 mil doses da vacina Coronavac produzidas pelo Instituto Butantan chegam à Bahia no final da tarde de hoje (25). A previsão é que o desembarque do lote em Salvador seja feito por volta das 17h20.

"É a primeira parcela das 4 milhões [ao Brasil] que o Instituto Butantan conseguiu liberar junto à Anvisa", informou. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na última terça (22) o uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses do imunizante contra a Covid-19, Coronavac.

O representante da pasta afirma que com essas novas doses, o estado conseguirá fazer uma distribuição mais regular. Ele acredita, porém, que a "quantidade ainda é insuficiente" para vacinar toda a população contra o coronavírus.

A Bahia também recebeu, na manhã de hoje (24), 119,5 mil doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca. Elas foram importadas ao Brasil na última sexta-feira (22) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

"Temos que monitorar os diferentes tipos de vacinas que receberemos", disse. Ele explica que existem características específicas de cada vacina. Vilas-Boas cita como exemplo a vacina de Oxford/AstraZeneca, que "permite ficar até quatro meses esperando a segunda dose".

Por conta desse intervalo maior, a chegada do imunizante permite que uma maior quantidade de pessoas recebam a vacina.

Notícias relacionadas