Sexta-feira, 18 de junho de 2021

Bahia

Defensoria Pública da Bahia repudia operação policial no Jacarezinho, no Rio

Ação deixou 25 mortos nesta quinta-feira

Defensoria Pública da Bahia repudia operação policial no Jacarezinho, no Rio

Foto: Fabiano Rocha/Divulgação

Por: Geovana Oliveira no dia 07 de maio de 2021 às 16:21

A Defensoria Pública da Bahia divulgou, na tarde desta sexta-feira (7), uma nota de repúdio à operação policial que aconteceu na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, e deixou 25 mortos na quinta-feira (6).  

"Uma operação policial que culmina com a morte de 25 pessoas não pode ser admitida ou considerada exitosa", diz a nota sobre a ação, que já é considerada por especialistas como a mais letal da história da capital carioca. 

Durante a operação, também ficaram feridos dois passageiros do metrô, baleados dentro de um vagão e um morador, que recebeu um tiro no pé dentro de casa. Segundo a Defensoria, o caso é "mais um lamentável episódio daquilo que se convencionou chamar de Guerra às Drogas, pretexto utilizado para justificar as permanentes e inadmissíveis investidas contra a população mais vulnerável, negra, pobre e periférica". 

O órgão público ainda se colocou à disposição da Defensoria do Rio de Janeiro para apoiá-la nas atribuições constitucionais. "Os efeitos negativos advindos da desastrosa atuação policial superam, em muito, a apreensão de armas e drogas ocorridas a custo de sangue e morte.", escrevem. 

Defensoria Pública da Bahia repudia operação policial no Jacarezinho, no Rio - Metro 1