Bahia

Prefeita de Ubatã é agredida em assalto: "Ela achava que não iria sair viva"

A prefeita de Ubatã, Siméia Queiroz (PSB), e seu marido, Arley Félix, foram vítimas de agressões durante um assalto à sua casa, na madrugada desta quinta-feira (10). Três homens armados invadiram a residência por volta das 3h30 e foram direto ao quarto do casal. Siméia e Félix foram amarrados e agredidos a partir de então. Um dos bandidos deu coronhadas na cabeça e golpes na boca de Arley, enquanto a prefeita recebeu tapas no rosto. [Leia mais...]

[Prefeita de Ubatã é agredida em assalto:
Foto : Reprodução/Ubatã Notícias

Por Felipe Paranhos no dia 10 de Março de 2016 ⋅ 10:01

A prefeita de Ubatã, Siméia Queiroz (PSB), e seu marido, Arley Félix, foram vítimas de agressões durante um assalto à sua casa, na madrugada desta quinta-feira (10). Três homens armados invadiram a residência por volta das 3h30 e foram direto ao quarto do casal. Siméia e Félix foram amarrados e agredidos a partir de então. Um dos bandidos deu coronhadas na cabeça e golpes na boca de Arley, enquanto a prefeita recebeu tapas no rosto.

"Um terror. Estamos emocionalmente muito abalados", declarou ao Metro1 Expedito Rigaud, pai da prefeita e secretário municipal de Administração e Finanças. "Ela achava que não ia sair viva. Eles já chegaram batendo, espancando, amarrando. É muito traumatizante. Tinham duas crianças dentro de casa. Você se sente impotente", acrescentou. 

Rigaud contou que os bandidos fizeram uso de tortura psicológica. "Eram ameaças o tempo todo. Diziam que iriam matar, que iriam levar as crianças. Além da coisa física, teve o terror, a tortura. Pediam coisas que não existiam, exigiam", completou o pai de Siméia Queiroz.

Notícias relacionadas

[Incêndio atinge fábrica em Simões Filho]
Bahia

Incêndio atinge fábrica em Simões Filho

Por Juliana Almirante no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 07:27 em Bahia

Fábrica é localizada na Rua Marechal Hermes da Fonseca, em frente a uma unidade dos Bombeiros.