Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sábado, 20 de abril de 2024

Home

/

Notícias

/

Bahia

/

Inquérito aponta que Fábio Pipa cuspiu no rosto da mãe; empresário foi preso em flagrante

Bahia

Inquérito aponta que Fábio Pipa cuspiu no rosto da mãe; empresário foi preso em flagrante

O dono de beach clubs na região da Barra e na Praia do Flamengo tem histórico de maus tratos e ameaças aos pais

Inquérito aponta que Fábio Pipa cuspiu no rosto da mãe; empresário foi preso em flagrante

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Por: Metro1 no dia 21 de fevereiro de 2024 às 15:53

Atualizado: no dia 21 de fevereiro de 2024 às 18:13

Fábio Lacerda Pipa, foi preso em flagrante na última terça-feira (20), após descumprir medidas protetivas em favor dos pais idosos. O empresário é dono de beach clubs na região da Barra e na Praia do Flamengo, em Salvador. De acordo com a Polícia Civil (PC), Pipa é investigado por maus-tratos, agressões verbais e ameaças contra os idosos. 

O inquérito aponta que Fábio praticou diversas agressões contra seus pais durante os anos de 2014 e 2015, "chegando ao ponto de cuspir no rosto da mãe". Além disso, o processo indica que "[Fábio] voltou a praticar atos abusivos e violentos, o que faz diariamente para coagir e pressionar os pais a lhe incluir no contrato social das duas empresas". 

Com mais de 16 mil seguidores nas redes sociais, o empresário costuma publicar fotos com artistas famosos, como Léo Santana, Thiaguinho e Zé Vaqueiro, que já se apresentaram nos estabelecimentos. A defesa ainda não se manifestou sobre o caso. 

Ainda segundo informações da PC, a medida protetiva foi solicitada em novembro de 2023, após diversas ameaças de agressões físicas e de morte contra os pais. A ação que determina que Fábio Pipa mantenha distância dos idosos, foi acatada pela Justiça no dia 25 de janeiro deste ano. 

Pipa foi conduzido para a delegacia da Barra e a delegada Mariana Ouais, responsável pela prisão, alegou que o suspeito tem histórico de maus tratos. “Há uma certa insatisfação de cunho negocial, de cunho comercial dele para com os familiares, notadamente os pais. Eu acredito que por conta disso desencadeie esse tipo de comportamentos”, disse. 

Além de maus-tratos e ameaças, o homem vai responder pelo descumprimento de medida protetiva. O crime é inafiançável e a Polícia Civil pediu a prisão preventiva dele. Depois que realizou exames de lesões corporais, o suspeito está à disposição da Justiça.