Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 12 de julho de 2024

Home

/

Notícias

/

Bahia

/

Apressadinhos: Gasolina em Salvador aumenta antes mesmo de anúncio e revolta consumidores

Bahia

Apressadinhos: Gasolina em Salvador aumenta antes mesmo de anúncio e revolta consumidores

Petrobrás anunciou aumento de 7,12% no preço da gasolina, mas distribuidoras passaram na frente e realizaram reajustes de até R$ 0,80 no valor

Apressadinhos: Gasolina em Salvador aumenta antes mesmo de anúncio e revolta consumidores

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por: Metro1 no dia 09 de julho de 2024 às 12:18

Quem tem veículo que se cuide: cada vez que vem um reajuste na gasolina, os condutores brasileiros não gastam muito tempo pensando para saber que vão ter que desembolsar uma boa quantia na hora de abastecerem seus veículos ao redor do país. E é bom ficar esperto: o aumento pode vir antes mesmo de um aviso oficial.

Postos de abastecimento em Salvador amanheceram na segunda-feira (8) com um aumento de até R$0,80 no preço do combustível. Uma apuração do Repórter Metropole apontou que um dos postos localizados na Avenida Heitor Dias havia fechado o preço da gasolina no domingo (7) em R$5,79, que subiu para R$6,59 na segunda.

Foi no mesmo dia que a Petrobrás anunciou que a partir da terça-feira (9) haveria um reajuste nos preços de venda de gasolina A para as distribuidoras ao redor do país.  Com um aumento de 7,12%, o litro passou a ter preço de venda aos postos de R$3,01. Segundo a empresa, o  impacto previsto para o consumidor final seria de aproximadamente R$0,15 por litro. Mas como a reportagem revelou acima, não foi isso que aconteceu com o soteropolitano, que precisou abrir um pouco mais o bolso para conseguir rodar na cidade. "É complicado. Toda vez que a gente vem ao posto é um preço diferente. Isso pesa bastante no orçamento final do mês", disse ao Repórter Metropole um condutor de veículo da capital.

Esse foi o primeiro reajuste no preço do combustível em 2024. A última alteração no valor foi em outubro de 2023, no qual houve uma redução de R$0,12 (para R$2,81 o litro). Foi também no ano passado que a petroleira anunciou uma mudança em suas políticas de preços. Desde maio, a empresa não segue a política de paridade internacional (PPI), que realizava o reajuste dos valores dos combustíveis com base em variações do dólar e da cotação do petróleo no exterior.