Bahia

Após privatização, Air Europa acredita em melhora no Aeroporto de Salvador

O diretor-geral da Air Europa no Brasil, Enrique Martin-Ambrosio, destacou, em conversa com o Metro1, na manhã desta quinta-feira (23), a importância da privatização do Aeroporto Internacional de Salvador e como isso vai afetar os serviços oferecidos aos clientes e passageiros. [Leia mais...]

[Após privatização, Air Europa acredita em melhora no Aeroporto de Salvador]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais no dia 23 de Março de 2017 ⋅ 13:21

O diretor-geral da Air Europa no Brasil, Enrique Martin-Ambrosio, destacou, em conversa com o Metro1, na manhã desta quinta-feira (23), a importância da privatização do Aeroporto Internacional de Salvador e como isso vai afetar os serviços oferecidos aos clientes e passageiros.

"A verdade é que a Air Europa quando vende o bilhete aéreo, vende o valor do transporte aéreo e as taxas de serviço do aeroporto. O problema é que os passageiros estão pagando por serviços que muitas vezes não funcionam como ar-condicionado, escada rolante, elevador. Agora, com a nova administração, vai ser mais cômodo, ir a um banheiro, desfrutar do ar-condicionado, acho que vai melhorar muito", ressaltou. 

Na oportunidade, Martin-Ambrosio fez um balanço positivo da participação da Air Europa no Carnaval de Salvador. "Foi de muito trabalho, como sempre. Mas, a gente fica muito honrado de patrocinar por mais um ano o Carnaval. Podemos fazer muitas relações comerciais. Acho que o Carnaval melhorou muito do ano passado para esse ano, a questão da segurança, do trânsito. Para a Air Europa foi muito bom", explicou. 

"Pertencemos a um grupo turístico de integração, estamos olhando para o turismo e não somente querendo transportar passageiros de negócios, de business. Estamos pensando no turismo, locais que a gente curta e que ofereça um pacote completo de férias", completou. 

Notícias relacionadas

[Embasa nega favorecimento de empresas em contratos ]
Bahia

Embasa nega favorecimento de empresas em contratos 

Por Metro1 no dia 18 de Outubro de 2019 ⋅ 07:58 em Bahia

“As dispensas de licitações são previstas legalmente para garantir a continuidade da prestação de serviços essenciais para população", diz a empresa