Bahia

Falsa operação da PF em cervejarias da Bahia viraliza na internet; entenda

Um boato tem circulado pelo Whatsapp divulgando uma falsa operação da Polícia Federal (PF) em cervejarias da Bahia. De acordo com o texto, datado de 25 de março de 2017, foi realizada uma operação em instalações da Ambev e da Brasil Kirin, na qual foi detectada urina de cavalo e suco de milho nas amostras de cervejas recolhidas. [Leia mais...]

[Falsa operação da PF em cervejarias da Bahia viraliza na internet; entenda]
Foto : Reprodução

Por Yasmin Garrido no dia 27 de Março de 2017 ⋅ 17:13

Um boato tem circulado pelo Whatsapp divulgando uma falsa operação da Polícia Federal (PF) em cervejarias da Bahia. De acordo com o texto, datado de 25 de março de 2017, foi realizada uma operação em instalações da Ambev e da Brasil Kirin, na qual foi detectada urina de cavalo e suco de milho nas amostras de cervejas recolhidas. Ainda segundo o texto que utiliza o leyout antigo do G1, dez pessoas foram presas pela PF e as empresas foram interditadas por tempo indeterminado.

Em decorrência do compartilhamento da falsa notícia, a Ambev emitiu um comunicado. "A imagem em questão não passa de mais um caso lamentável e criminoso de criação e compartilhamento de informações mentirosas. Trata-se de uma montagem, e a notícia não foi divulgada pelo portal G1. Não há qualquer denúncia contra a qualidade das cervejas produzidas pela Ambev e tampouco a Polícia Federal esteve em uma de nossas cervejarias para coletar ou analisar amostras", declarou.

A Brasil Kirin também esclareceu a situação da falsa interdição de uma de suas fábricas em Alagoinhas, na Bahia. “A Brasil Kirin destaca que cumpre rigorosamente as boas práticas de fabricação, assim como de padronização, classificação, registro, inspeção, produção e fiscalização de bebidas, bem como cumpre toda a legislação aplicável ao seu segmento", disse a empresa.

Notícias relacionadas