Bahia

Ex-mulher de traficante é presa com mais de 3 kg de drogas

Uma mulher de 28 anos foi presa com mais de três quilos de drogas dentro de casa, no Alto das Cajazeiras, em Mutuípe, a cerca de 230 quilômetros de Salvador. [Leia mais...]

[Ex-mulher de traficante é presa com mais de 3 kg de drogas]
Foto : Reprodução/Ascom PC

Por Yasmin Garrido no dia 06 de Abril de 2017 ⋅ 15:55

Uma mulher foi presa com mais de três quilos de drogas dentro de casa, no Alto das Cajazeiras, em Mutuípe, a cerca de 230 quilômetros de Salvador. Ela, que estava com duas crianças, uma com menos de um ano e a outra de dois anos, é ex-mulher do traficante Darlan Santo São Pedro, que agia na região. Após investigações da Delegacia Territorial (DT/Mutuípe), Sandra Ferreira Souza, de 28 anos, foi presa.

A suspeita prestou depoimento à delegada Corina Lopes de Oliveira, titular da DT/Mutuípe, e disse que passou a vender drogas depois que o companheiro foi embora, com o objetivo de sustentar os dois filhos pequenos. Sandra afirmou que a droga era de Darlan e que ela faturava em torno de R$ 1,2 mil por semana com a venda dos entorpecentes.

A polícia encontrou na casa da suspeita 2,8 quilos de maconha prensada e outras 118 trouxinhas prontas para venda, um pacote com mil pinos para uso e um revólver calibre 32. Além disso, foram apreendidas também 162 pedras embaladas e mais duas pedras grandes de crack, com 100 gramas cada uma, bem como 53 pinos e duas pedras de cocaína, somando mais de 100 gramas.

Sandra foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e está custodiada na DT/Mutuípe, à disposição da Justiça. O ex-marido, Darlan, está sendo procurado pela polícia e já teve a prisão preventiva decretada. O material apreendido foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT). Os filhos do casal, todos menores, estão sob os cuidados dos avós.

Notícias relacionadas

[Embasa nega favorecimento de empresas em contratos ]
Bahia

Embasa nega favorecimento de empresas em contratos 

Por Metro1 no dia 18 de Outubro de 2019 ⋅ 07:58 em Bahia

“As dispensas de licitações são previstas legalmente para garantir a continuidade da prestação de serviços essenciais para população", diz a empresa