Quarta-feira, 16 de junho de 2021

Bahia

Após infestação de mosquitos, Prefeitura de Alagoinhas diz que age apenas contra Aedes Aegypti

Após uma denúncia feita ao Metro1 por moradores do município de Alagoinhas, na última segunda-feira (28), sobre a infestação de mosquitos em diversos bairro da cidade, a Diretoria de Vigilância em Saúde, órgão da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) de Alagoinhas, respondeu afirmando que o problema se dá pois as ações tomadas pelo órgão contra a população de Aedes Aegypti no município não tem eficácia contra os mosquitos comuns. [Leia mais...]

Após infestação de mosquitos, Prefeitura de Alagoinhas diz que age apenas contra Aedes Aegypti

Foto: Leitor Metro1

Por: Laura Lorenzo no dia 29 de agosto de 2017 às 18:14

Após uma denúncia feita ao Metro1 por moradores do município de Alagoinhas, na última segunda-feira (28), sobre a infestação de mosquitos em diversos bairro da cidade, a Diretoria de Vigilância em Saúde, órgão da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Alagoinhas, respondeu, nesta terça (29), afirmando que o problema se dá pois as ações tomadas pelo órgão contra a população de Aedes Aegypti no município não tem eficácia contra os mosquitos comuns.

\"Ações da vigilância epidemiológica e dos agentes de endemias são direcionadas ao combate do Aedes Aegypti, o mosquito causador das arboviroses (Zika, Chikungunya e Dengue). O larvicida utilizado nessas ações não tem eficácia contra o mosquito comum, de aparecimento sazonal\", disse a Sesau

Ainda de acordo com a pasta, os cuidados com a proliferação de outros insetos que não o Aedes Aegypti devem ser feitos pela população do município. \"As mudanças climáticas, com alternância da chuva e calor, fossas sépticas e o desmatamento causam a proliferação do mosquito comum, assim como o acúmulo de água parada. Para evitar transtornos, os moradores devem manter os quintais limpos, arejar os cômodos durante o dia e limpar os locais escuros da casa\", afirmou a secretaria. 

Após infestação de mosquitos, Prefeitura de Alagoinhas diz que age apenas contra Aedes Aegypti - Metro 1