Bahia

Presidente da OAB-BA cita "crise profunda" do Judiciário: "Fecharam 36 comarcas"

O presidente da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Luiz Viana Queiroz, esteve na Rádio Metrópole, no início da tarde desta sexta-feira (13), e conversou com Mário Kertész sobre o fechamento das comarcas do estado. [Leia mais...]

[Presidente da OAB-BA cita
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 13 de Outubro de 2017 ⋅ 12:31

O presidente da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Luiz Viana Queiroz, esteve na Rádio Metrópole, no início da tarde desta sexta-feira (13), e conversou com Mário Kertész sobre o fechamento das comarcas do estado.

Classificando o cenário como de "crise profunda", Queiroz destacou a necessidade de um "planejamento estratégico". "A média para julgar um processo na Bahia é de nove anos. É importante que se faça um planejamento estratégico. A crise é tão profunda que deixou de ser um problema só do Judiciário. É um problema do Governo do Estado", disse.

"Foi sugerido de se pedir a intervenção do Estado pela crise que o Judiciário está vivendo. A Bahia tem 250 comarcas e já fecharam 36. Não temos juízes para julgar os processos", acrescentou.

Notícias relacionadas