Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Bahia

Refinaria Landulpho Alves vive crise com mais de 7 mil demitidos

Assim como a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Bahia (Fafen-BA), que anunciou o término das operações na Bahia, a refinaria Landulpho Alves, a segunda maior do país, também vive dias de crise e instabilidade [Leia mais...]

Refinaria Landulpho Alves vive crise com mais de 7 mil demitidos

Foto: Divulgação/Petrobras

Por: Bárbara Silveira no dia 22 de março de 2018 às 12:02

Assim como a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Bahia (Fafen-BA), que anunciou o término das operações na Bahia, a refinaria Landulpho Alves, a segunda maior do país, também vive dias de crise e instabilidade.

De acordo com dados do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro), o local já perdeu mais de 7 mil postos de trabalho nos últimos 5 anos. “Hoje a refinaria está com 50% da capacidade para favorecer as importadoras. Em 2013 tínhamos 1.400 concursados e hoje estamos com 870. Terceirizados em 2013 chegamos a 8 mil, hoje temos 1.200. Isso falando das pessoas que trabalham lá dentro, mas isso tem um efeito cascata grande”, explicou o coordenador do Sindipetro, Deyvid Bacelar.

Leia mais:

Bahia deve perder até 700 postos de trabalho com fechamento da Fafen

Refinaria Landulpho Alves vive crise com mais de 7 mil demitidos - Metro 1