Bahia

TJ revoga liminar que livrava presidente da Câmara de Correntina da cadeia

O Metro1 apurou que a tendência é de que os demais vereadores, Juvenil Araújo Souza, Jean Carlos Pereira Santos, Milton Rodrigues Souza e Nelson da Conceição Santos, que conseguiram reverter a decisão no primeiro grau, se afastem dos mandatos para responder às ações em liberdade. [Leia mais...]

[TJ revoga liminar que livrava presidente da Câmara de Correntina da cadeia]
Foto : Reprodução/ Matutar

Por Alexandre Galvão e Matheus Simoni no dia 12 de Abril de 2018 ⋅ 16:15

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia revogou a liminar que livrava da prisão o presidente da Câmara de Vereadores, Wesley Campos Aguiar, conhecido como Maradona, da cidade de Correntina, no oeste do estado.

Seis edis foram detidos em outubro do ano passado, após a operação "Último Tango", deflagrada pelo Ministério Público Estadual (MP-BA). A decisão só pode ser recorrida no Superior Tribunal de Justiça ou Supremo Tribunal Federal.

O Metro1 apurou que a tendência é de que os demais vereadores, Juvenil Araújo Souza, Jean Carlos Pereira Santos, Milton Rodrigues Souza e Nelson da Conceição Santos, que conseguiram reverter a decisão no primeiro grau, se afastem dos mandatos para responder às ações em liberdade.

A denúncia do MP-BA aponta que o grupo estava envolvido na formação de uma suposta organização criminosa, suspeita de fraudar processos licitatórios e contratos na cidade e desviar verbas públicas mediante pagamento de gratificações indevidas a servidores.

O sexteto também teria feito exigências ilícitas ao prefeito local, Nilson José Rodrigues, o Maguila (PCdoB), inclusive a entrega de propina de R$ 50 mil para alguns legisladores em troca da aprovação de projetos de lei.

Notícias relacionadas