Bahia

Suspeito de executar líder indígena em Ilhéus é denunciado pelo MPF

Caso aconteceu em 1º de maio de 2015, quando o acusado teria executado com 13 tiros o líder indígena Adenilson Silva Nascimento (foto)

[Suspeito de executar líder indígena em Ilhéus é denunciado pelo MPF]
Foto : Reprodução / Giro Ipiaú

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Abril de 2019 ⋅ 13:20

O homem suspeito de ter matado um líder indígena em uma emboscada na zona rural de Ilhéus, no sul do estado, foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) na última sexta (12). Segundo o órgão, Edivan Moreira da Silva, conhecido como "Van de Moreira", é acusado de homicídio consumado e tentativa de homicídio, ambos qualificados pela emboscada, o que dificulta ou impossibilita a defesa da vítima.

O caso aconteceu em 1º de maio de 2015, quando, segundo a denúncia, Edivan teria executado com 13 tiros o indígena Adenilson Silva Nascimento, conhecido como Pinduca, e ferido com dois tiros a esposa da vítima, Zenaildes Menezes Ferreira. O crime teve, ainda, de acordo com o MPF, a participação de outras duas pessoas não identificadas.

As investigações indicam que o crime foi motivado por desavenças entre Edvan e Adenilson, ligadas a disputas por terras. Não há detalhes se Edivan está preso ou se foi levado à prisão em algum momento desde o dia do crime.

Notícias relacionadas