Bahia

'Balbúrdia na Ufba': perfil reúne sucesso acadêmico de estudantes 

O perfil já tem 38 publicações e conta histórias como a de Lorenna Vilas Boas, que tem a educação como paixão

['Balbúrdia na Ufba': perfil reúne sucesso acadêmico de estudantes ]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Maio de 2019 ⋅ 12:00

Após o anúncio de corte de verbas discricionárias da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e outras instituições de ensino mantidas pelo governo federal, um perfil foi criado no Instagram para mostrar a "balbúrdia" que acontece na Ufba. 

Com quase cinco mil seguidores, o perfil mostra iniciativas de sucesso de alunos da universidade baiana. O perfil já tem 38 publicações e conta histórias como a de Lorenna Vilas Boas, que tem a educação como paixão. 

"Lorenna Vilas Boas, 20 anos, é graduanda em Engenharia Elétrica, pela UFBA, e técnica em Automação Industrial, pelo IFBA. Fundou, junto com outros apaixonados pela robótica, a @equipeautobot do IFBA e desenvolveu projeto na área de tecnologia assistiva para cegos, através do qual representou o Brasil durante a Intel International Science and Engineering Fair 2017. A sua paixão por educação e tecnologia e sua visão acerca da igualdade racial e de gênero na área STEM tornou-a Embaixadora do iamtheCODE, G(irls)20 Delegate 2017, Jovem Embaixadora 2016 e Embaixadora do Nordeste da Brazil Conference 2017".

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Em 2013, Leandro teve a oportunidade de ir para o Canadá através do programa Ciência sem Fronteiras. Lá, permaneceu por 3 semestres. No primeiro semestre, ainda aperfeiçoando o inglês, foi premiado como o prêmio de aluno mais dedicado da turma (Most Dedicated Award). Ainda no programa recebeu prêmio All-Academic Award de Academic and Athletic Achievement oferecido pela OCAA (Ontario Colleges Athletic Associations), oferecido para alunos que participam de modalidades esportivas enquanto estudam e ainda conseguem se destacar academicamente com notas altas. A terceira conquista veio através de uma competição chamada Hatch Bridge Design, feita pelo Niagara College e patrocinado pela multinacional Hatch - Consulting engineering and project implementation, onde os alunos deveriam modelar a construção de uma ponte, utilizando softwares específicos, para resistir ao carregamento dado com o menor custo possível, modelar uma ponte de palito, em software específico, para ter a menor relação peso/carga suportada, e por fim montar a ponte projetada para realização de um teste prático de resistência ao carregamento. Balburdiaria no Canadá, que chama! #BalburdiaUFBA

Uma publicação compartilhada por Balbúrdia UFBA (@balburdiaufba) em

Notícias relacionadas